São Paulo Design Weekend: o festival urbano que promove a cultura do Design

São Paulo Design Weekend: o festival urbano que promove a cultura do Design

Entre os dias 09 e 13 de agosto, a Design Weekend – reconhecida com um dos maiores eventos do gênero da América Latina – tomou conta de São Paulo. E quando falo “tomar conta”, não me refiro apenas aos mais de 300 eventos que ocorreram no período, mas ao espírito de design que parece ter invadido a cidade e as pessoas. Quem esteve lá e pôde conferir algumas ações, mostras e lançamentos, certamente foi influenciado por essa sensação.

 

O designer Guto Requena, na Boom Design, em palestra sobre “ciborgues, amor e design”.

Alguns eventos iniciaram antes mesmo dos dias oficiais do DW, como a Feira Boom Design, no Parque Ibirapuera, onde estive no dia 08. O evento reunia exposições de peças assinadas por renomados designers, workshops e Palestras. Entre outros talks, pude prestigiar a palestra do designer Guto Requena, cujo tema foi “ciborgues, amor e design”. Ele explanou como a sua pesquisa em design têm influenciado nas suas produções, nas quais utiliza as tecnologias de maneira um pouco mais “orgânica e emocional”, ou seja, mais próxima das pessoas e de seus sentimentos.

 

O dia seguinte foi dedicado a longas caminhadas pelas ruelas da Vila Madalena, o bairro mais descolado de São Paulo. Assim como outros bairros da cidade – o Pinheiros e o Jardins, por exemplo, em muitas das lojas e galerias da Vila Madalena ocorriam ações e lançamentos durante os dias do DW. A cada parada, novas surpresas. Entre os diversos locais que visitei, destaco a loja Vitra, a exposição de Ronald Sasson, na Escola Britânica de Artes Criativas (Ebac) e a loja Prototyp&.

 

Na loja da marca suíça Vitra, acontecia uma exposição de miniaturas das principais cadeiras ícones do design, expostas no Vitra Design Museum na Alemanha. Já na Escola Britânica de Artes Criativas, o designer curitibano Ronald Sasson, apresentava suas peças criadas nos últimos 5 anos, na exposição intitulada “ Da essência à origem: Bio 2012-2017”. As poltronas, sofás e bancos contemporâneos integraram-se perfeitamente ao amplo espaço envidraçado da Escola Britânica de Artes Criativas. Por fim, a visita à loja Prototype também foi inspiradora. Com uma mistura de peças retrô e outras mais atuais, e materiais que vão desde metal, couro e madeira até materiais mais alternativos, a loja-oficina tem um estilo um tanto descolado e aproveitou o período para lançar o sofá Hound –Dog.

 

No dia 10, quinta-feira, optei por visitar as feiras High Design e MADE, que também ocorriam durante o Design Weekend. A High Design foi a maior das feiras do DW e contou com mais de cem marcas e profissionais em um amplo espaço da São Paulo Expo. De marcas de papel de parede à tapetes, de móveis soltos à móveis planejados, a feira mostrou um panorama geral da produção de design nacional. Já a feira MADE (Mercado Arte e Design), que ocorreu no espaço da Bienal, no Parque Ibirapuera, teve menor proporção, mas não faltou conceito e design autoral nos artefatos expostos. O mais bacana foi a presença de vários designers em cada um dos stands, que estavam ali para conversar sobre suas criações com os visitantes da feira. A MADE mostrou muito design de qualidade, diversidade de técnicas e materiais, em sintonia com o belo cenário projetado por Niemeyer.

 

Daniela Moraes e o designer curitibano Ronald Sasson em sua exposição no EBAC.

Meu último dia em São Paulo foi dedicado a conhecer o shopping D & D, passear pelas lojas da Alameda Gabriel Monteiro e ainda visitar a Exposição Modernos & Eternos no Shopping Cidade jardim. O shopping D&D, que já um templo de consumo voltado para o universo da decoração, apresentava peças do acervo de móveis e objetos do MoMa de Nova York, em seus três pavimentos. Eram mais de 40 artefatos criados entre os séculos 19 e 20 por grandes nomes do design industrial. A Alameda Gabriel Monteiro da Silva, nos seus mais de 2.000 metros de extensão também mostrava o melhor do design e decoração nacional e internacional e mais de 50 lojas participavam do DW deste ano. Entre algumas das lojas que visitei, a By Kami foi uma das favoritas. A conceituada loja de tapetes exibia a exposição Alquimia, onde quatro artistas convidados interpretavam a evolução da empresa, que está comemorando 30 anos de existência. Os trabalhos de Lin Le Cheng, Patricia Kattan, Walter Goldfarb e Marcelo Borges, surpreendiam e encantavam, com suas técnicas, superfícies e materiais muito singulares e repletos de poesia. Além da exposição, a loja também conta com um riquíssimo acervo, com uma variedade de tapetes artesanais e orientais de tirar o fôlego.

 

Para finalizar, visitei a mostra Modernos e Eternos, no shopping Cidade Jardim. Com curadoria do jornalista Sergio Zobaran e da designer de interiores Maria di Pace, a mostra apresentou 15 ambientes de talentosos profissionais, que se propuseram a misturar peças antigas e contemporâneas de forma harmônica e elegante. Além disso, o diferencial da exposição é que todas as peças que compunham os ambientes da mostra estavam disponíveis para comercialização. Tive a oportunidade de participar de uma visita guiada com explanações do próprio Sérgio, que pontuou as características de cada ambiente com maestria e muito know-how.

 

Com a intensa programação proposta para o DW São Paulo, é impossível participar de tudo o que acontece, já que muitas atividades acontecem simultaneamente. Considerando as atividades que participei e locais que selecionei para visitar, posso dizer que tive uma enriquecedora experiência, além de ter ficado muito orgulhosa de termos uma programação voltada ao design desse porte no Brasil. Recomendo aos apreciadores do design, das artes e da arquitetura, que ainda não conhecem o evento, para incluí-lo em suas agendas de 2018!

 

Sobre a autora
Daniela Moraes é designer de interiores e mestre em design estratégico, atuando em diversos tipos de projetos ligados ao design de interiores. É uma profissional inquieta, que está constantemente em busca de experiências que agreguem ao seu repertório, sejam mostras, feiras, cursos ou viagens.